300.000 de Esparta e a Lei de Amra

Hail,
Com este novo ciclo que se inicia no mundo profano, também chegou a hora de algumas mudanças para horizontes mais amplos aqui no blog da Teoria da Conspiração. Chegamos a 300.000 visitas, o que é uma tremenda conquista se considerarmos um blog que só tem textos enormes de ocultismo, densos e com poucas figuras (detalhe que eu espero melhorar em breve).
Ao longo destes nove meses, tivemos 134 posts e 1.774 comentários; através deste blog, muita gente aprendeu bastante sobre os conceitos básicos do Ocultismo e, na virada de 2009, chegou a hora de transformarmos esta comunidade em algo mais real e menos virtual.

Continue lendo

Anúncios

Os Níveis do Ser Humano

Há alguns anos, um buscador aproximou-se de um Mestre da Arte Real (um verdadeiro Místico) e perguntou-lhe:

– Mestre, gostaria muito de saber por que razão os seres humanos guerreiam-se e por que não conseguem entender-se, por mais que apregoem estar buscando a Paz e o entendimento, por mais que apregoem o Amor e por mais que afirmem abominar o Ódio.

– Essa é uma pergunta muito séria. Gerações e gerações a têm feito e não conseguiram uma resposta satisfatória, por não se darem conta de que tudo é uma questão de nível evolutivo. A grande maioria da Humanidade do Planeta Terra está vivendo atualmente no nível 1. Muitos outros, no nível 2 e alguns outros no nível 3. Essa é a grande maioria. Alguns poucos já conseguiram atingir o nível 4, pouquíssimos o nível 5, raríssimos o nível 6 e somente de mil em mil anos aparece algum que atingiu o nível 7.

– Mas, Mestre, que níveis são esses?

Continue lendo Os Níveis do Ser Humano.

Fábula Medieval – Fidelidade e Interesses

Era uma vez um jovem que recebeu do rei a tarefa de levar uma mensagem e alguns diamantes a outro rei de uma terra distante. Recebeu também o melhor cavalo do reino para carregá-lo na jornada.

“Cuida do mais importante e cumprirás a missão!” Disse o soberano ao se despedir. Assim, o jovem preparou o seu alforje. Escondeu a mensagem na bainha da calça e colocou as pedras numa bolsa de couro amarrada na cintura, por baixo das vestes.

Continue lendo Fábula Medieval – Fidelidade e Interesses.