Hieros Gamos e Magia Sexual

“I am all that has been, that is, that shall be,
and none among mortals has yet dared to raise my veil.”

Hoje vamos falar de algo que certamente vai interessar para todo mundo (ou quase todo mundo). Sexo!
Na Antiguidade, entre os estudiosos, sacerdotes e iniciados, o sexo era considerado algo sagrado e uma maneira de se reconectar com o EU divino que habita cada um de nós, como uma das formas mais bonitas de “Religare” e sempre esteve associado a muitas comemorações e rituais de fertilidade.
O reino do sexo mágico é o domínio e o poder do feminino.

Antes de começar, quero deixar claro que sempre existiu o sexo “vulgar” ou profano, que a maioria das pessoas conhece e pratica normalmente. O sexo sagrado, conforme eu comecei a explicar na semana passada, envolve todo um ritual de entrelaçamento das energias entre os chakras fortes masculinos e femininos durante o ato sexual entre dois iniciados. Durante esta relação, o casal canaliza e amplia suas energias através de seus chakras, desde o Muladhara na penetração, despertando a Kundalini (serpente sagrada), florescendo por entre os nadis dos amantes até o Sahashara, gerando um fluxo gigantesco das energias telúricas e projetando-as para o universo, ou utilizando estas sobras de energia para a realização de determinados rituais.

Através do sexo sagrado, o corpo da mulher se torna um templo a ser venerado e o enlace entre o sacerdote (que assume o papel de um deus) e a sacerdotisa (que assume o papel de uma deusa) adquire uma conotação ritualística capaz de despertar grandes energias e até fazer com que eles cheguem à iluminação (e a orgasmos muito mais fortes!).

Continue lendo sobre Hieros Gamos e Magia Sexual.

13 Respostas

  1. Essa de “Pensem em uma relação mestre aprendiz sem conotação homoerótica, como Batman e Robin” foi sacanagem, né?

  2. MDD quando voce pretende fazer o post sobre Hitler ?

  3. pelo que entendi o sexo magico entre as iniciadas nos ritos lunares estah claro que acontecia. Porem a mesma situacao ocorrendo entre os iniciados nos ritos solares eh negada veementemente” Mas este “amor” a que ele estava se referindo não era o amor homoerótico (que incluía sexo)” e “os soldados gregos nao eram gays”.

    Hah duas consideracoes, uma sobre polaridades: o feminino eh passivo e aceita a energia sexual do mesmo sexo e poderia se aproveitar disso magicamente. O masculino eh ativo eh portanto haveria menor possibilidade de interacao. Por outro lado, ninguem eh absolutamente yin ou yang do ponto de vista energetico, entao pode ter havido interacao intencional de energias com pessoas do mesmo sexo em ambos os ritos, solares e lunares.

    A segunda consideracao eh que voce tornar-se iniciado nao o faz infalivel e a manipulacao de energias sexuais pode ser uma tentacao a que soldados gregos e virgens vestais estavam sujeitos. Desvios dos ritos sempre houveram, sempre haverao.

    @MDD – concordo com todas as afirmativas… é que, magicamente falando, o alinhamento dos chakras e a maneira como se desenvolve o despertar da kundalini privilegia o sexo homossexual feminino magico. A magia sexual homossexual masculina é muito fraca por este aspecto… os unicos que tentaram, sem muito sucesso, desenvolver alguma coisa a respeito foram o próprio Crowley e o grupo do Oscar Wilde.

  4. Obrigada pelos esclarecimentos. Conheci seu blog a pouco tempo e já me tornei assídua. Gostei da referência às “lendas urbanas”. Ate mais.

  5. Marcelo, essa coisa de arianos tomarem a índia já é uma teoria ultrapassada dentro da antropologia atual

  6. […] Leia mais direto na fonte: deldebbio.wordpress.com […]

  7. […] Leia mais direto na fonte: deldebbio.wordpress.com […]

  8. […] Leia mais direto na fonte: deldebbio.wordpress.com […]

  9. […] Leia mais direto na fonte: deldebbio.wordpress.com […]

  10. MDD

    Eu estive pensando sobre a questão de fidelidade, esteja ela presente ou não em qualquer nível de relação (ficante, namoro, casamento). Sempre achei essa questão de fidelidade meio relativa. Varia de pessoa pra pessoa. As religiões cristãs (as mais populares obviamente) pregam com muito afinco a fidelidade acima de qualquer coisa e falam do adultério como a tentação do satanás.
    Bom, ai entra a minha viagem. A questão da fidelidade ou não poderia estar relacionada justamente com os caminhos (os quais você citou) da mão direita, esquerda e do meio e ficaria a cargo de cada um escolher com quais energias ele gostaria de trabalhar? Ou os tipos de energia que afloram dos três caminhos são idênticos, mudando apenas os “elementos” da ritualística.

    Desde já, agradeço.

  11. Um tanto quanto sugestiva a última imagem, que parece o Vitral de uma Igreja, não?
    Parabéns por mais este post! Aguardo os próximos!

    @MDD – “parece” não!. Aquela é uma foto de um vitral REAL de uma igreja!

  12. […] Hieros Gamos e Magia Sexual – Arcano 4 – Imperador – Heh – Fernando Pessoa escreve sobre a Maçonaria – O Cérebro, os Rituais […]

  13. O culto de isis é um dos mais belos da historia da humanidade. Só ela era capaz de somente som um sopro de sua boca devolver a vida aos mortos.Foi a primeira moradora dos ceus.Nada lhe é oculto, nem no ceu nem na terra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: