Três Conselhos Úteis em Magia Prática

Muita gente sempre pergunta “que conselhos você daria para quem quer se tornar um iniciado ou adepto?” nas colunas e normalmente eu costumo deixar passar, porque isto acabaria levando a um tópico enorme a respeito das responsabilidades e dos custos que o caminho iniciático cobra de você. A maioria das pessoas acha que Magia é aquele hocus-pocus de filmes e acredita que vai ser capaz de lançar bolas de fogo ou realizar efeitos milagrosos e fantásticos, como transformar chumbo em ouro ou criar homúnculos.

Continue lendo Três Conselhos Úteis em Magia Prática.

47 Respostas

  1. […] Três Conselhos úteis em Magia Prática. – Grandes Iniciados: Salomão – Linhas de Ley – Cavaleiros Templários – Terrorstorm – Tarot: o […]

  2. Interessantes os conselhos. Mas pensei mesmo que eles ja faziam parte do primeiro passo…
    Afinal, não ser ateu, saber o seu lugar e principalmente saber respeitar quem sabe mais e estar disposto a permitir que as coisas sigam o seu caminho não seriam pré-requisitos?

  3. seu louco…😉

  4. CONCORDO COM VC MARCELO. TEMOS QUE SABER EM QUE “TERRENO” ESTAMOS PISANDO E COM “QUEM” ESTANDO INTERAGINDO.
    HE, HE, HE…

  5. muito obrigado pelos conselhos!
    qual o tempo de resguardo pos-mortis aconselhado ?
    mesmo não sendo um iniciado ,quanto aos conselhos 2 e 3 eu ja tive o prazer(ou desprazer) de aprender!
    sou grande fã seu!

  6. É a primeira vez que comento, então primeiramente gostaria de parabenizar o trabalho que vc desenvolve nas suas colunas. Confesso que não li todas, ainda, mas acompanho desde a primeira coluna no Sedentário.
    Sempre tive curiosidade sobre a existência humana, sobre o sentido da vida, …,essas coisas, e suas colunas tem saciado essa sede de conhecimento.
    Eu, como muitos que visitam suas colunas, acredito, sinto uma vontade de aprofundar esses estudos através de uma ordem iniciática.
    Eu, pessoalmente, tenho alguns fatores que contrapoem esta pretensão. A primeira é o local onde moro, no interior do Piauí, longe dos grandes centros e, portanto, dos centros de iniciação. Não tenho a oportunidade de visitar e assistir palestras como as que vc sugere. Parece que a AMORC faz inscrição via internet, mas fico meio receoso de não ter outro iniciado por perto.
    O segundo fator, e provavelmente o mais grave, tenho que confessar, na humildade da minha condição humana, que tenho certo medo. Medo do desconhecido, dos seres do plano astral ou deste plano que podem me machucar.
    Esse post reforçou o meu temor com relação a isso, mesmo assim gostei, pois acho que vc não deve “vender um visão do paraíso” , mas explicar as coisas como elas realmente são para aqueles que pretendem se dedicar às ciências ocultas.
    Por fim, vc teria algum conselho para eu lidar com este medo? Vc chegou a sentir esse temor no ínicio ou em outro momento dos seus estudos?
    De todo modo, continuarei lendo suas colunas.
    Parabéns.

  7. Eu sempre quis presenciar uma manifestação de espírito/ corpo astral etc, como quer que se chame, mas não tenho a sensibilidade suficiente, creio eu. Conheço um caso levemente parecido com esse seu 1º, no qual um primo de minha mãe morreu e sua melhor amiga, espírita, desenvolveu cancer e, em seu leito de morte, chamou os pais dele, descrentes de tudo, e conversou com eles como se fosse o primo de minha mãe, manifestado nela. isso é possível? um abraço e parabéns pelas colunas que, além de elucidativas, são muito bem escritas.

  8. bons conselhos, para muitos outros assuntos inclusive.

    qual o tempo para esperar até o enterro?

    é melhor ou pior cremar ou enterrar? há diferença?

    se cremar, o que sucede às cinzas influencia?

  9. Nossa, muito bom o texto. É muito bom saber essas confissões sobre a vida iniciatica. Isso ajuda aqueles que realmente querem isso pra suas vidas.

  10. pq tinha que esperar 10 anos?

  11. Primeiro agradecendo pela paciência e dedicação em difundir esse tipo de conhecimento,😀
    Quanto à essas “brigas” contra seres astrais e extendendo à disputa entre magistas… o quanto isso pode realmente afetar uma pessoa sem que quebre alguma lei natural ?
    Eu imagino que se uma pessoa possui em determinado momento um papel importante na sociedade, “interesses ou forças maiores” tendem a dar certa proteção , não permitindo que um magista sem-noção ou uma entidade astral qualquer simplesmente mate ou multile o cara … Faz sentido isso? Ou nao há regras e é sim um salve-se quem puder o mundo de um iniciado ? (A pergunta vale também para ataques à não-iniciados).

  12. Obrigado brother…você nem imagina como aliviou meu coração…

  13. Opa,

    Coincidência ou não, tava pra te perguntar justamente sobre esse tempo que os fluídos vitais ainda ficam presos ao corpo.

    No caso da cremação, se ainda tiver preso ao corpo ele vai sentir sendo queimado? A cremação faz o espírito (ou seja lá como vc chama) sair do corpo forçadamente?

    Como evitar ficar preso ao corpo depois de morrer?

    Isso é algo muito importante, fugir da sensação de ser enterrado vivo sem sequer poder morrer…

    []s!

  14. Apesar do comentário na comunidade, eu fiquei até meio desconcertado de ver um texto seu mesmo aqui no blog que não fosse das colunas antigas.

    Como sempre, relatos de experiências pessoais são.. de alguma forma, mais cativantes. Ajudam a dar profundidade ao personagem, sabe? Acho que você foi extremamente feliz ao se apoiar em experiências próprias e realmente marcantes para apontar conselhos importantes na vida de um magista/iniciado/adepto, Tio.

    Só uma dúvida: fazendo as contas dos anos a partir das histórias, você já fazia parte de outras ordens antes de entrar para a maçonaria, não? Pra ser experiente dessa forma há 13 anos, mais ou menos, deve ter sido iniciado em outras antes…

  15. Muito bom o texto DD…

    Escreva mais relatos do tipo, realmente muito interessante.

    []s

  16. Não que eu pretenda praticar nada disso nos próximos 3 ou 4 anos, mas dicas anotadas, de qualquer forma.

  17. Gostaria de poder conversar algo com você por email (já que é a forma mais acessível no momento. Seria possível?

  18. Duvidas simples, logo terei meu primogenito, gostaria de saber se meditar, fazer orações para proteção de pessoas queridas por perto do nenêm podem afetar espiritualmente ela. Já que crianças são grandes campos de energia pura ou facil atrativa para forças ruins.

    Nome… o nome da criança já é a personalidade dela e tudo mais para o futuro, É dado a mim ou ela terá o nome secreto que somente os Grandes mestres saberão?

    O nome do meu filho, até agora é Aron Joel. 5 meses contando pra chegada dele.

  19. NEO: Whoa. Deja vu.

    TRINITY: What did you just say?

    NEO: Nothing. Just had a little deja vu.

    TRINITY: What happened? What did you see?

    NEO: A black cat went past us and then I saw another that looked just like it.

    TRINITY: How much like it? Was it the same cat?

    NEO: It might have been. I’m not sure. What is it?

    TRINITY: A deja vu is usually a glitch in the Matrix. It happens when they change something.

  20. […] Posts Bacanas: – Três Conselhos úteis em Magia Prática. – Grandes Iniciados: Salomão – Linhas de Ley – Cavaleiros Templários – Terrorstorm – Tarot: o […]

  21. Renis, O meu pequeno chama Aaron… Um conselho? coloca com a mesma grafia que o meu já que Aron significa Armario, e Aharon, ultimo…

    Abraço e boa sorte!🙂

  22. Muito interessante seu relato, Marcelo!!
    Obrigado por compartilhá-lo!!
    Abraços

  23. compartilhar é semear. paz e força marcelo

  24. “Conselho número 3 – Esteja pronto para perder amigos, amores e amantes, especialmente se eles forem profanos…”

    Ah, eh foda loco. Mas a vida já é assim…
    Mas di boa, muito bom esse teu texto, me comoveu mesmo cara. Depois de ler isso eu me decidi que vo começar a praticar.
    Valeu Del Debbio.

  25. Olha, não sei se acredito em tais coisas, mas quero contar aqui dois fatos inusitados que me ocorreram e eu como uma espécie de cético para certas coisas da vida nunca pude compreender muito bem.

    1. Um dia enquanto andava com minha irmã pelo centro da cidade, não lembro bem o que fomos fazer, mas durante a volta vi uma mulher branca, cabelos pretos, o tipo que sempre me chamou a atenção. Ela caminhava na calçada ao lado direito da rua, eu estava no banco de trás do carro, minha irmã à frente e um amigo no banco do passageiro. Fiquei observando tal mulher, porque a beleza dela me chamou a atenção de fato, o carro foi se aproximando dela, passamos por ela, e me virei pra continuar a observá-la, então no momento que um poste passou por ela ela sumiu de minha vista!

    Fiquei realmente perturbado com aquilo. Mais tarde quando fui tomar banho, ao lavar a cabeça com xampu percebi que havia sangue caindo, e rapidamente saí do banheiro e pedi a minha irmã que visse se tinha algum corte em minha cabeça ao passo que ela me respondeu negativamente.

    Até aí tudo bem, eu estava pensando que já ficava louco! Sinceramente!

    Mas pra me encabular ainda mais em pouco tempo minha mãe ligou, apreensiva poist tinha sonhado que eu sofri um acidente e queria saber se eu estava bem. Eu andava de moto na época, como ainda ando e confesso que alguma coisa me diz, até hoje, que algo iria me acontecer naquele dia caso eu saísse.

    Sei que nada tem a ver com seu texto, mas achei seu blog por acaso e resolvi contar tal episódio! Continuo sem saber se aquilo foi real, mas confesso que ainda não achei resposta pro que me aconteceu aquele dia.

  26. Parabéns pelo ótimo texto. Sem dúvida, muitos aqui leram e se identificaram de alguma maneira.
    Por favor, Del Debbio, me responda uma dúvida (se não puder por aqui, pelo e-mail servirá, fica a sua escolha). Estou estudando a magia, seus caminhos, tentando fazer isso com responsabilidade e respeito, e me sinto um verdadeiro noob. Apesar disso, me sinto nostalgico quando absorvo alguns conhecimentos e muito feliz quando aprendo algo novo. Bom, me perdoe se a pergunta é boba: Um dia desses eu procurei saber mais sobre Magia Enochiana, fui pela internet e depois de alguma busca, encontrei o que chamam de “Chaves Enochianas”. Não fui tão irresponsável a ponto de ler em voz alta o que ali estava escrito, mas em minha curiosidade, posso ter sido leviano o bastante para ler algumas palavras despreocupadamente, mas não em voz alta. Neste mesmo dia, mais tarde eu tive uma das maiores enchaquecas que eu me lembro te ter tido na vida, não via a hora de deitar e dormir. No dia seguinte, eu estava sem nenhuma dor de cabeça e me sentindo muito bem, melhor que antes. Na sua opinião, vc acha que pode ter alguma relação? Existe algum texto em que eu possa sanar essa minha ignorância?
    Agradeço a atenção, tio.
    Continue o belo trabalho!

  27. Fiquei com uma dúvida, se as histórias dos deuses foi baseado em fatos reais, esses deuses já não reencarnaram? Ou formou a Egrégora destes fatos?

    Obrigado

  28. Olá!

    É a primeira vez que faço comentário aqui e nem se quer é sobre o assunto do post…. mas, enfim…. li no post que você passou alguns meses como mochileiro na Europa e isso me chamou muita atenção, e minha dúvida é sobre isso: gostaria de saber como foi sua viagem por lá como mochileiro e outras informações, como quanto custou (aproximadamente)? Quais dificuldades você encontrou? Quais as dicas que você daria para quem deseja fazer uma viagem dessas?
    Bom… desculpa tirar seu tempo com essas perguntas, mas faz algum tempo que estou querendo fazer uma viagem como mochileiro e sempre bom perguntar à quem de fato já fez viagem desse tipo!
    Acompanho sempre seu blog e também seus posts no S&H. Gostei de todos e gostaria de dar os parabéns!!! E, pedir também, que não deixe de nos brindar com seus textos! Sucesso!

  29. “…um dia conto a respeito da história do Grão Mestre de uma ordem templária secreta que eu procurava a ANOS que sentou na poltrona do meu lado em um vôo de Porto Alegre para São Paulo).”

    Vou esperar ancioso, podia explicar algumas coisas a mais, por exemplo hoje quando eu estava no caminho para casa lembrei-me de um colega de faculdade, nem 5 minutos depois encontrei ele no caminho que eu seguia… tem alguma relação ou só coincidencia? ^^

  30. Tive uma experiência estranha também:
    Um dia estava trabalhando no computador e ouvindo uma musica do natiruts, leviatã.

    Fui procurar o que significava leviatã e vi uma página com vários demônios, e fiquei lendo sobre eles.

    Estava tomando água numa garrafa, e de repente a garrafa (em pé), desliza sobre a minha mase, indo parar no outro canto.

    Fiquei assustadíssimo, fechei a página e rezei um pai nosso.

  31. Olá Tio DD,

    Excelente texto, não sei bem ao certo mas anjos da guarda, Deuses ou algo do tipo existem, já tive provas, já escapei de alguns acidentes na minha motinha que praticamente não tinha como escapar mas por algo externo muito forte consegui escapar, se hoje em dia e difícil achar um bom amigo imagine um amigo que seja iniciado, faz algum tempo que estou a busca de auto conhecimento e o mais próximo que consegui para ser iniciado foi a ordem rosa cruz através do site, no caso seria o meio para eu começar a ser um iniciado? Uma dúvida, como e que os maçons fazem para selecionar ou convidar alguém?

    grande abraço!

  32. a espera por mais muito loco as experiencias

  33. o que?
    até o ribas, aka boca, vindo comentar aqui?
    o cara é um católico fanático, prova que o del debbio tá metendo lenha na fogueira!

  34. Salutem Punctis Triangulis MDD,

    Ficou devendo um parêntesis com o tempo de pós morte aconselhado para nós neófitos…

    Já presenciei incorporações e acho todas muito engrancededoras do ponto de vista místico, tem explicar como ela funciona passo-a-passo, como vc já fez em outros temas? Se n tiver como eu agradeço do mesmo jeito…

    Muito legal e sinistro (ao mesmo tempo) o ritual de destruição à partir da entoação de mantras energéticos, já tinha lido à respeito mas confesso que n tinha dado o devido valor à eles…

    Parabéns pelo conteúdo, e como sempre: Eu agradeço!!! Acho muito legal o seu ponto de vista sobre tudo isso e pode ter certeza que muita gente têm sido beneficiada com os textos publicados

    PS- Queremos mais conselhos ou dicas… Inté o próximo post… Abraços e Paz Profunda!!!

  35. Curioso o seu texto. MDD, sou um leitor de quase tudo o que vc escreve. Não pq acredito em tudo o que vc diz, mas pq acho interessante e despertou em mim algumas curiosidades importantes e que estão me ajudando no auto-desenvolvimento. Eu só acho que chamar as pessoas de “gado” é uma grande falta de respeito e demonstra arrogância. Eu nasci do “gado” e fui amamentado e sustentado pelo “gado”. Quando esse gado veio a falecer, ainda na minha infância, um outro “gado” assumiu minha criação e ficou comigo até que eu completasse 18 anos e saísse de casa. Sou muito grato ao “gado” e me sinto profundamente ofendido quando te vejo se dirigir assim a ele.

  36. Bom Marcelo…
    É a primeira vez que comento, tanto aqui como no sedentário, apesar de acompanhá-los desde o início…
    Na verdade, comecei a acompanhar por conhecer seu trabalho com o RPG desde o trevas 1º edição.
    Acho que estava respeitando seu conselho de não se manifestar, a não ser que tenha algo útil a dizer. Bem, não tenho nada de útil, apenas queria parabenizá-lo pelo excelente trabalho, e até o próximo post!!

  37. Faz tempo que eu não comento… Mas eu não pude me conter dessa vez.

    Eu não sou iniciado (a não ser que Pró Vida seja alguma ordem discreta) e, desde pequeno, tenho experiências com alguma semelhança com as que você descreveu aqui, sem contar os sonhos com demônios, artefatos e situações que acontecem dias mais tarde. Chega a ser um pouco assustador.

    O que eu quero perguntar, na verdade, é sobre um livro que eu comprei: “A Magia de Aleister Crowley”, escrito por Lon Milo Duquette. Não estou entendendo nada. NA-DA.

    Tem algum livro tipo “Introdução à Magia de Aleister Crowley” que você recomende a leitura antes desse? Os assuntos são interessantíssimos, mas o autor presume que eu já saiba muita coisa que eu não sei. E eu quero entender o que eu estou lendo!

    @MDD – Eu ja li este livro. Realmente, é como voce disse… para que alguem entenda o que está nestes livros sao necessárias as chaves, que voce só vai ter fazendo parte das ordens. Não apenas este livro, mas muita coisa do Lon Milo você só entende mesmo se estiver no grau 2 ou 3 da OTO/GD. Para ser totalmente sincero, todos os livros do Crowley nao sao 100% assimilaveis por profanos… é uma das razões pelas quais a gente sempre tira barato dos thelemistas de orkut, que dizem que leram todos os livros mas normalmente não fazem a menor ideia do CONTEUDO do que leram… e tornam-se os famosos “papagaios do crowley”… repetem mas não sabem o que falam.
    Eu recomendo começar por Allan Kardec, depois Franz Bardon e em terceiro Eliphas Levi e os textos martinistas filosoficos. Com isso você terá uma noção mais apurada do que procurar quando for ler os libers

    Que bons ventos te carreguem, Marcelo!

  38. Tio Marcelo, do que eu mais tenho medo é do terceiro conselho…perder amigos, amores e amantes…eu gosto bastante de ter amigos, mesmo que a maioria não seja tão legal, eu gosto muito de conversar com eles, e acho que perdê-los causaria um buraco na minha alma (figuradamente).

    Abraços o/

  39. […] – As Quatro Nobres Verdades – Os Pobres Cavaleiros de Cristo – Zeitgeist Addendum – Zeitgeist – Três Conselhos úteis em Magia Prática. – Grandes Iniciados: Salomão – Linhas de Ley – Cavaleiros Templários – Terrorstorm – Tarot: o […]

  40. Mestre Marcelo, pode me ajudar?

    Acompanho sua jornada há tempos e agradeço por sua iniciativa, ainda que ela seja interpretada de forma oblíqua por algum Iniciados – ouvi alguns comentários rudes de “alguns” que estavam a sair de uma Loja aqui no Rio de Janeiro.
    Não sou iniciado, infelizmente, mas gostaria de estar na presença dos ensinamentos e das vivências.
    Tenho um simplório histórico de contato com vibrações evocadas por rituais do Candomblé, do qual eu não era tão afim, mas tinha muito respeito e curiosidade.
    Por seus esclarecimentos e pela transparência de sua idoneidade através de seu blog, eu sismei em “andar” por aí, no Astral, mas confesso que me frustrei inicialmente. Era dedicado, solicitava até “ajuda” do Amparador para isto, mas nada.
    Precisava “conseguir” para “crer” que posso dominar a mim, pelo menos quanto aos meus outros “estados” vibracionais.
    Só fracasso.
    Certo dia, cansado(e muito tempo depois de começar a me dedicar), esqueci dos exercícios prévios, dos pedidos de “condução segura” e adormeci. A primeira vez – em que tive noção, claro – a gente não esquece. Óbvio que comecei a ficar com medo e me senti como se me “afogando” sobre uma superfície lisa de água. Sensação muito estranha; “acordei” nervoso.
    Semanas depois, consegui. Não fui longe. Estava a uns dois palmos de… mim. Foi muito rápido, acho. Ao voltar, senti um certo incomodo pela espera entre regressar e conseguir sentir meus musculos, movê-los. Sensação mais estranha ainda quando você VÊ sua mão, sente o braço ir pesando, sabe que está “fazendo força” para mexer os dedos e só consegue depois de “reescamar” as camadas.

    Nunca me imaginaria dizendo, com convicção, há alguns anos, este monte de descrições.

    Bem.
    Semana passada, ao encontrar uma vibração muito amiga de minha avó preta de criação autodenominada Dona Rosa…Caveira, que vem visitá-la “somente” a uns trinta anos, acho – e foi esta “amiga” que me fez “enxergar” de fato a “vida” como ela é, ou seja, como “o que está em cima” é como “o que está em baixo” – eu fiz o breve exercício dos 4 pentagramas circumdesenhados ao redor de meu corpo durante respirações profundas. Como você citou, a soberba acaba com a gente…
    Ela me olhava diferente de outras vezes, vezes estas que sempre mostrou muita alegria ao me ver e carinho. Não que ela estivesse faltando com os dois… Simplesmente era notável que ela, ao se dirigir a mim, esboçava um sorriso um tanto debochado e olhava EXATAMENTE em torno domeu corpo e para o chão próximo aos meus pés, circularmente… e ria no cantinho da boca.
    Como só eu ACHAVA que tinha feito ou tentado fazer aquele “exercício” simples de defesa, e pior, não sei até agora pra que (acho que fiz mesmo era para saber se ia acontecer algo naquele momento “sobrenatural” rs), fiquei SEM GRAÇA, na presença dela. Sério.

    Daí a pergunta:
    Ela já sabia da minha vontade de “testar” aquele momento e me tratou como uma “criança levada”, na “esportiva” ou poderia ter ocorrido algo sério, de fato, sei lá, uma chegada de outra vibração menos “simpática” para me mostrar que eu ainda “tenho todos os dentes”? Esse exercício tem outros propositos além de defesa?
    Ah, as vibrações como D. Rosa têm defesa natural a ataques de outras vibrações mais baixas? Já presenciou isto no Candomblé ou em alguma sessão de algum ritual?
    Por que ela olhava também para o chão ao redor de mim?

    Muito obrigado, Mestre Marcelo.

    Que Oxalá ilumine mais ainda seus caminhos,
    amplexos,
    A.L.M.
    Ab ovo, est.

    @MDD – O exercicio dos 4 pentagramas é apenas uma BASE… não há nenhum ritual de proteção de nada ali. Óbvio que ela conseguia enxergar os pentagramas no astral… mas eles também não representam nada, nenhuma defesa… No seu caso, são apenas desenhos sem poder nenhum. Ela deve ter levado na esportiva, mas eu recomendo não ficar brincando de magista em outros templos, especialmente se for uma gira de esquerda, porque voce pode irritar alguma entidade que se sinta desafiada.

  41. […] – A História de Mitra – Beltane: a Fogueira de Belenos – Espessura do Ártico tem Redução Dramática – Algumas Contradições Bíblicas – Fiel da IURD que doa cheque sem fundo vai para o SERASA – Energia Telúrica, Linha de Ley, Pirâmides e Círculos – A História de Ganesha – As Quatro Nobres Verdades – Os Pobres Cavaleiros de Cristo – Zeitgeist Addendum – Zeitgeist – Três Conselhos úteis em Magia Prática. […]

  42. gado?!?😉

  43. Olá Marcelo, semana passada eu estava viajando pelo orkut lendo sobre ocultismo – principalmente projeção astral – e acabo lendo algo sobre proteção utilizando ‘aura’ baseada no 3º chakra(laranja). Era virtualmente simples, eu ‘inspirava laranja’ e o convertia em aura estilo DBZ, ok…

    Resolvi fazer isso enquanto andava de bicicleta, sem as mãos no guidom fui praticando.”Tudo certo” pensei, fiquei muito feliz pois agora estava protegido.

    Aí é que acontece algo ‘engraçado’, fui pela primeira vez na minha vida atropelado! Estava descendo um morro atento ,porque estava na contramão( que iria acabar logo após a rua do fato), olhando o carro parado na esquina, fui me colocando cada vez mais ao oposto dessa esquina, mas o cara resolve acelerar de uma vez e me atropela, eu dou uma voada(junto à bicicleta, que não soltei) caio em pé, depois caio no chão ( de bunda mesmo ).

    O cara parou e perguntou se eu havia me machucado, não sei porque eu estava tão calmo, quase feliz, mas respondi que não. Não havia mesmo, nem a bicicleta, só saiu a corrente.

    No momento que cai pensava; ‘quem era a mulher que ficava gritando:”Aí meu Deus, aí meu Deus x99″‘ ; “esse cara é muito apressado” ; ” Estragou a bicicleta!” ; “vou anotar a placa”…

    Aí fiquei com uma dúvida cruel, essa “mágia” me protegeu ou não?!Bem, nunca fui atropelado… mas fui atropelado e nem me machuquei…

    Até+ + +

  44. Tio, ainda bem que não sou unico a ser chamado de louco, quando falava que a caminhada é solitária e quanto mais caminhamos mais sós estamos.
    Muita coisa que despertamos, as pessoas acham que é maluquice…assim vai, tsunami, acidente da GOL, acidente da TAM…
    s.p.t. pois é estou na caminho da GD. e RC

  45. Eu queria faze uma pergunta que tah na minha cabeça ha um tempo. Não achei nenhum topico relacionado, entao vo perguntar aqui… se der pra responder.
    O Sagrado Anjo guardião seria a mesma coisa que o Animal de Poder do Xamanismo? Seriam só nomes diferentes pra mesma coisa?
    Valeu cara.
    abraço \o

  46. […] – A História de Mitra – Beltane: a Fogueira de Belenos – Espessura do Ártico tem Redução Dramática – Algumas Contradições Bíblicas – Fiel da IURD que doa cheque sem fundo vai para o SERASA – Energia Telúrica, Linha de Ley, Pirâmides e Círculos – A História de Ganesha – As Quatro Nobres Verdades – Os Pobres Cavaleiros de Cristo – Zeitgeist Addendum – Zeitgeist – Três Conselhos úteis em Magia Prática. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: