Teoria da Magia – II – Sistemas Mágicos

Continuando esta série sobre Magia Prática, coloco abaixo os principais sistemas de magia, divididos por Escolas Iniciáticas e Sistemas utilizados:

SISTEMA DA GOLDEN DAWN (AURORA DOURADA):
É uma fusão rígida da Cabala prática com a Magia Greco-Egípcia. Seu sistema complexo de Magia Ritual é firmemente baseado na tradição medieval Européia. Há uma grande ênfase na Magia dos Números. Os paramentos rituais são de uma impressionante riqueza simbólica, bem como os rituais são bastante variados de acordo com a finalidade e o grau mágico dos participantes. Suas iniciações são por graus, começando pelo Neófito (0=0), indo até os graus secretos (6=5 e 7=4), alcançados, e conhecidos, por poucos; até a bem pouco tempo, fora da Ordem pensava-se ser o 5=6 o grau máximo da Aurora Dourada. Curioso que na Golden Dawn não se praticava (nem se aceitava) a Magia Sexual.

Clique aqui para continuar lendo Teoria da Magia II – Sistemas Mágicos.

18 Respostas

  1. O sistema Abramelin me lembra muito o filme Hellraiser e o Palladium me lembra muito a Cientologia do Tom Cruise.

    De qq maneira interessante as divisões citadas. O difícil é acreditar que tenha tanta gente praticando magia no mundo e eu aqui a boiar… vixe… e isto gera uma curiosidade… até que forma nossas vidas são afetadas por estas pessoas que realizam magias? Tem alguma entidade que nos protege da influencia destas, principalemte as voltadas ao mal?

    Namastê

  2. Aliás, outra pergunta, somos convidados a fazer parte destes grupos ou podemos nos candidatar?

  3. No sistema de Umbanda não concordo com você quando diz que requer “favores das entidades incorporadas”. è uma meia verdade, depende de como e onde são feitos os trabalhos e das pessoas também, se são pessoas materialistas, lógico que pedirão favores, mas se existe seriedade nos trabalhos, os mesmos são altamente espirituais com entidades de alto nível de ewlevação re que estão acima de atender a desejos materiais, estão aqui na terra para servirem ao crescimento espiritual dos filhos de fé, e para galgarem mais um degrão de desenvolvimento espiritual.

  4. Olá DD,
    Olha eu aqui…rs, como seu fã estou por aqui tambem!
    Gostaria de tirar uma duvida, você comentou que não existe o mal propriamente dito pela igreja catolica como o Diabo e posto por ela e que se não fizermos algo proposto vamos ser castigados, mas neste texto temos alguns sistemas que falam de Entidade Demoniacas e de uma zona mauva, e tambem de sistemas que são perigosos, poderia explicar isso? Gostaria tambem de saber a diferenca e invocação e evocação. Na musica traduzida da banda Tribo de Jah ” eu não pratico bruxaria e não tenho bola de cristal….” no caso quem criou essa musica e uma pessoa que não acredita em nada alem da sua religião ou e uma pessoa que deseja difamar os outros sistemas?
    grande abraço!

    • respondendo à pergunta de Gustavo Dourado,
      nãosou Del Debbio masquero ajudar também😉

      certo, vamos começar com um conceito de mal que curto muito citar:
      Mal é tudo aquilo que fere aos princípios de liberdade de qualquer ser (por Aleyster Crowley), é tudo aquilo quer fere ao equilíbrio do mundo, que eleva a ti, ffragmentando a existencia do outro, ou o que fere ao outro fragmentando tua própria existência, ou seja, tendo como base esta afirmação, assassinos em série são tão pecadores quanto santos e mártires.
      Os demônios citados no ocultismo, não são maus em sua essência,a diferença entre anjos e demônios existentes no plano astral podem ser especificadas de modo limtado nisso:
      Anjos são entidades ordeiras, eles seguem leis pré-estabelecidas para o equilíbrio no universo.Demônios são entidades que fazem suas próprias leis,mastnato anjos quanto demonios podem ser egoístas, ou te fazer mal, tudo dependede como tu interage com eles. Um sistema perigoso é um sistema que não tem uam base forte o suficiente para garantir tua integridade física, como um kardecismo cego,no qual os adeptos “incorporam” entidades baixas, ou involuídas e se orgulham disto, estas entidades podem trazer tanto risco como uma heroína injetada na veia de um descuidado. Portanto épreciso razão ao se praticar qualquer trabalho mágico, e épreciso prezr por tua integridade física, espiritual e emocional.
      Evocação e invocação:
      quando sua intensão étrazer um arquétipo, ou mesmo uma entidade para dentro de você, para tua própria essencia, como uma incorporação num trabalho de candomblé, ou pro exemplo, um mago que deseja atrair para si a sabedoria de Salomão, isto é uma “IN”vocação; é trazer algo para dentro de ti.
      Quando teu objetivo é trazer algo para perto de ti o suficiente para que tu possa interagir com isto, como a evocação de um espírito da Goethia,ou um protestante evocando a presença do Espírito santo para perto de si, isto é uma evocação; baseia-se em atrair a atenção de uma entidade o suficiente para que tu possa interagir com ela.
      Para saber o quese passava nacabeça do compositor da música do tribo de Jah, só conversando com ele ou visitando o Wikipédia.
      ^^
      valeu pela atenção;
      abraços!

  5. Marcelo,
    você compartilha dessa idéia específica do autor do texto quanto ao Sistema Hermético ser o mais completo e perfeito Sistema de Magia? Porque?
    Obrigado!
    PAZ!

  6. Vudu e viagem no tempo? Pode falar mais sobre isso Marcelo?

  7. Marcelo, eu já li vários de seus textos e não lembro de ter encontrado referências sobre Blavatsky. Fiz uma pesquisa inicial sobre ela e me parece boa literatura. O que você me diz sobre ela, vale a pena um aprofundamento por suas obras?! Espero um dia ver um post sobre ela (qualquer que seja o ponto de vista) e sobre teosofia.

    @MDD – pq Blavatsky é complicadíssima para iniciantes. Muitos dos livros dela que eu li quando tinha 20, 21 anos eu só fui entender mesmo com 30, depois de passar dez anos entre várias outras ordens. Como 90% dos leitores da coluna sao considerados leigos, prefiro deixar Blavatsky pra uma outra ocasião. De qualquer forma, se estiver se sentindo sortudo, comece pela Doutrina Secreta hehehe

    abraço.

  8. Olá DD,

    e aí. Qual o seu sistêma? E por quê, escolheu esse?

    abraços.

  9. Olá Marcelo, excelente esse blog paralelo. Venho através desse comentário pedir humildemente um banner do Nerds Somos Nozes no seu blog.😀
    E hoje ainda sai mais um pacote de PDF’s da Coluna!!!

    Brigadão e Paz

  10. escolha o seu!

    hehe
    😉

  11. Só um comentário sobre um comentário:

    “e estiver se sentindo sortudo”

    Quase um Google, hein, Tio? I’m Feeling Lucky. Enfim, minha pergunta não é sobre o texto em si, mas sobre a idéia dele: com tantos sistemas de magia, um novato pode se sentir completamente perdido. Além do mais, parece-me que teoria deve ser aliada à prática, uma complementando a outra, de modo que não ocorram acidentes no experimentos nem que eles próprios não existam.

    O sistema mestre-discípulo, ou ainda tutor-aluno, não seria interessante para o ensino da magia? Parece ser algo bem pessoal o método de realizá-la, dependendo da visão de mundo, dos objetivos e das aptidões de uma dada pessoa. Um tutor poderia localizar discípulos de acordo com afinidade, dedicar a eles o tempo apropriado… soa um princípio interessante para certas tradições.

  12. Bem advanced aqui mesmo…

    Quais as origens do sistema draconiano? Atualmente os Dragões são sempre vistos como senhores das trevas… Mas já vi vários lugares comentando sobre iniciação draconiana…É a mesma origem aos espíritos decadentes?

    Na Radiestesia, o uso do pendulo esta estritamente vinculado com o subconsciente. Já que foi feito medições para descobrir o que dava impulso a direção dele sendo espasmos inconscientes e sensíveis apenas com instrumentos precisos.

    Não consegui seguir o ocultismo… Sempre me pareceu mais palpável o sistema do espiritismo e o de bioenergias e agora, o xamanismo. Por isso me foquei nessas áreas. Recentemente li que esse fetichismo da magia se deu com a dificuldade de manipulação dos “fluidos/energias” que a Terra sofreu com o passar dos anos, devido sua poluição energética(mental e emocioal), dificultando a magia puramente mental. Por isso quando se vem relatos sobre guerras com magia do passado, se parece absurdo pois ninguém consegue fazer o mesmo hoje em dia…antigamente era muito mais fácil…

  13. Eu acho assim… vc fala muito em deuses… e desacredita em Deus que é o unico que tem prova real (leia-se Biblia e afins) então como vc explica a existencia desses deuses?? eu, sinceramente, gostava muito de seus post’s, mas estou completamente desacreditado, pois agora estou crendo que não passa de uma tentativa de pregação ideológica sem fundamento!

    @MDD – “Deus que tem prova real – biblia? ” HAUAHAUAHAUAH cada um que me aparece…

  14. SINCERAMENTE VC NÃO DEU PROFUNDIDADE NO QUE EXPLICOU A RESPEITO DE SISTEMAS MAGICOS, E PELO QUE SEI A MAGIA É MUITO MAIS PROFUNDA DO QUE ISSO, PENSO EU.

    @MDD – na verdade, eu precisaria de um livro de 500pgs para explicar CADA um dos sistemas de magia que conheço. Este texto é apenas uma breve introdução…

  15. “Cascarões Avivados ” é o mesmo que cascões astrais?
    Gostei mais desse termo, que não assombra, o personagem do Maurício de Sousa.

  16. […] Psíquica – Thelema e o número 11 – Elementais: Os Espíritos da natureza – Os Sete Níveis – Teoria da Magia II – Sistemas Mágicos – Teoria da Magia – parte I – Princípios da Alquimia – O Miasma e a […]

  17. […] Debio: Teoria da Magia parteI e parteII <!–[if !mso]> <! st1:*{behavior:url(#ieooui) } […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: