O Grande Computador Celeste – parte I

03_orloj03

Olá crianças,

Semana que vem eu entro nas teorias de conspiração mais divertidas, como por exemplo, porque Stonehenge e as Pirâmides servem para a mesma coisa e porque os templários carregam uma pirâmide representada em suas bandeiras, mas é que, sem uma explicação mais detalhada sobre astrologia, estas teorias da conspiração acabam perdendo uma parte da graça.

Como eu disse anteriormente, para entender o conceito de computador celeste, são necessários alguns pré-requisitos:

Clique aqui para continuar a ler O Grande Computador Celeste – parte I

8 Respostas

  1. Olá, não sei se esse é o melhor lugar para deixar um comentário/sugestão mais “genérico”, espero que vc. leia de qqer modo.

    Eu queria sugerir para você o livro “Reinventing the Sacred: A New View of Science, Reason, and Religion” de Stuart Kauffman.

    Para você ter idéia do teor, tirei esse trecho de um artigo dele mto recente na New Scientist:

    Shall we use the “God” word? We do not have to, yet it is still our most powerful invented symbol. Our sense of God has evolved from Yahweh in the desert some 4500 years ago, a jealous, law-giving warrior God, to the God of love that Jesus taught. How many versions have people worshipped in the past 100,000 years?

    Yet what is more awesome: to believe that God created everything in six days, or to believe that the biosphere came into being on its own, with no creator, and partially lawlessly? I find the latter proposition so stunning, so worthy of awe and respect, that I am happy to accept this natural creativity in the universe as a reinvention of “God”. From it, we can build a sense of the sacred that encompasses all life and the planet itself.

    Abraços, continue com o bom trabalho tio.

  2. Caro Marcelo

    Achei muito boa essa idéia de publicar o conteúdo da Teoria da Conspiração com defasagem de tempo para quem pegou o bonde andando, fica mais tranquilo de acompanhar.
    Tenho 2 perguntas. Gostaria de saber o que você pensa sobre as concepções colocados por Pietro Ubaldi, a idéia de Sistema e Anti-Sistema. De tudo o que eu li até hoje, acredito que ele tenha ido mais longe com a explicação “de onde viemos”, explicação essa no meu ver incompleta dentro da filosofia pela qual tenho mais me orientado, o Espiritismo.
    Outra colocação: quando você menciona, lá no Sedentário, que Jesus se casou com Maria Madalena, não seria mais plausível pensar que Espíritos iluminados, missionários ou como queiramos denominar, tenham total domínio de si mesmos e tenham sua caminhada não atrelada ao sexo (característica animal)? Esse questionamento foi feito por um amigo meu, quando eu comentava com ele as idéias das suas colunas.

    @MDD – somente se você considerar sexo como uma coisa “suja” ou “animal”. Sexo tantrico e magia sexual é sexo em sua forma mais sublime e pura. MUITO diferente do que você pode estar imaginando como “sexo normal”.

  3. […] dependentes do “hardware” implantado em seus corpos reais e dos programas (softwares/mapas astrais) elaborados (para fazer a máquina funcionar), criados pelo Demiurgo. Essa […]

  4. […] dependentes do “hardware” implantado em seus corpos reais e dos programas (softwares/mapas astrais) elaborados (para fazer a máquina funcionar), criados pelo Demiurgo. Essa “construção” é […]

  5. Sou astrólogo e gostei do tema,mas vale lembrar que,na astrologia existem 3 simbolos primordiais:o Espírito representado por um círculo, a Alma representada por um semicírculo ou metade de um circulo e a Matéria representada por uma cruz.

  6. Perdoem a ignorância: mas qual a diferença entre espírito e alma?

    @MDD – Nomenclatura apenas. Tradições diferentes dão o nome diferente para a mesma coisa. Para os rosacruzes, “alma”é o “espírito” dos kardecistas, umbandistas, espíritas, e “espírito” é a energia primordial que forma o universo (o que os cientistas chamam de “blocos fundamentais da matéria”).

  7. […] dependentes do “hardware” implantado em seus corpos reais e dos programas (softwares/mapas astrais) elaborados (para fazer a máquina funcionar), criados pelo Demiurgo. Essa […]

  8. […] dependentes do “hardware” implantado em seus corpos reais e dos programas (softwares/mapas astrais) elaborados (para fazer a máquina funcionar), criados pelo Demiurgo. Essa “construção” é […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: